sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Evangelho do Dia




O Batismo de Jesus

Leitura Orante
Mc 1,7-11 ou Lc 3,23-38

Ele dizia ao povo: 
- Depois de mim vem alguém que é mais importante do que eu, e eu não mereço a honra de me abaixar e desamarrar as correias das sandálias dele. Eu batizo vocês com água, mas ele os batizará com o Espírito Santo. 
Nessa ocasião Jesus veio de Nazaré, uma pequena cidade da região da Galiléia, e foi batizado por João Batista no rio Jordão. No momento em que estava saindo da água, Jesus viu o céu se abrir e o Espírito de Deus descer como uma pomba sobre ele. E do céu veio uma voz, que disse: 
- Tu és o meu Filho querido e me dás muita alegria. 

Leitura Orante 

Preparo-me para a Leitura Orante, rezando:
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Amém.
Espírito de verdade,
a ti consagro a mente e meus pensamentos:
ilumina-me.
Que eu conheça Jesus Mestre
e compreenda o seu Evangelho.
Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida,
tem piedade de nós. 

1. Leitura (Verdade) 

O que diz o texto do dia? Leio, na Bíblia, Jo 1,43-51. 
Com que alegria Filipe se encontra com Natanael e lhe diz: "Achamos...Jesus". Natanael questiona. E Filipe o convida para ir vê-lo. Jesus diz que ele é um "homem realmente sincero". Não tem falsidade. O nome Natanael significa "dom de Deus". E Natanael manifesta este "dom" quando proclama: " Mestre, o senhor é o Filho de Deus! O senhor é o Rei de Israel!" Mais um detalhe neste relato. Jesus diz que já tinha visto Natanael "debaixo da figueira". A figueira era uma das árvores que simbolizavam o povo de Deus. Sentado, debaixo da figueira, Natanael representava todo o povo que esperava alguém que lhes revelasse o verdadeiro Deus. Esse alguém é Jesus de Nazaré. 

2. Meditação (Caminho) 

O que o texto diz para mim, hoje?
Estamos no mês vocacional e este texto nos revela diversas vocações: a de Filipe, Natanael, a de Jesus e a minha própria vocação. Posso dizer que, como Natanael estou "debaixo da figueira". Represento todo o povo que ainda não conhece Deus, que não conhece ou não segue Jesus Cristo. Sou também convocado/a a proclamar que Jesus é o Filho de Deus. Como vivo esta vocação? Tenho entusiasmo em falar de Jesus às pessoas de meu relacionamento, à minha família, na escola , no trabalho, na comunidade? Em Aparecida, os bispos disseram: "Conscientes e agradecidos porque o Pai amou tanto ao mundo que enviou seu Filho para salvá-lo (cf. Jo 3,16), queremos ser continuadores de sua missão, visto que esta é a razão de ser da Igreja e que define sua identidade mais profunda."( DAp 373.) 

3.Oração (Vida) O que o texto me leva a dizer a Deus? Rezo, espontaneamente, com salmos ou outras orações e concluo, com a Oração pelas Vocações  
Jesus, Mestre divino,
que chamastes os Apóstolos a vos seguirem,
continuai a passar pelos nossos caminhos,
pelas nossas famílias, pelas nossas escolas
e continuai a repetir o convite a muitos de nossos jovens.
Dai coragem às pessoas convidadas.
Dai força para que vos sejam fiéis como apóstolos leigos,
como diáconos, padres e bispos,
como religiosos e religiosas,
para o bem do Povo de Deus
e de toda a humanidade.
Amém.
(Papa Paulo VI )

4.Contemplação (Vida e Missão) 

Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar é de atenção para perceber onde e a quem posso falar de Jesus.


Bênção
"O Senhor te abençoe e te guarde.
O Senhor faça brilhar sobre ti sua face, e se compadeça de ti.
O Senhor volte para ti o seu rosto e te dê a paz" (Nm 6, 24-26).
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Ir. Patrícia Silva, fsp 

Comentário do Evangelho

Jesus recebe de João o Batismo
Terminado o tempo de convívio de Jesus com sua família, com seus discípulos e com as multidões, as primeiras comunidades de fé passaram a cultivar suas memórias, procurando compreender o alcance de sua mensagem e de sua prática. Estas memórias eram transmitidas por comunicação oral ou em fórmulas litúrgicas usadas no culto cristão. Em meados da década de sessenta, cerca de trinta e cinco anos após a crucifixão de Jesus, Marcos elabora seu evangelho compilando fontes dentre estas memórias. Na década de oitenta, Mateus e Lucas também elaboram seus evangelhos, em parte usando Marcos, e, cerca de dez anos depois, João elabora o seu, de maneira bastante original. Estas memórias tinham algumas referências predominantes: a) a pessoa de João Batista, como precursor; b) as palavras e atos de Jesus, com destaque nas parábolas e narrativas de milagres; c) a paixão, morte e ressurreição de Jesus. João Batista tem uma importância fundamental no início e no conteúdo do ministério de Jesus. Jesus, reconhecendo o valor do anúncio e do testemunho do Batista, se faz seu discípulo, aceitando seu batismo. Nesta ocasião se dá o reconhecimento celeste do homem Jesus como sendo o Filho amado, do agrado do Pai. 

José Raimundo Oliva 

In. www.paulinas.org.br > Evangelho do Dia



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Coloque aqui o seu comentário. Deixe sua sugestão, elogio ou reclamação.
Obrigado por fazer este blog melhorar a cada dia!