sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Entrevista

"SÓ TENHO MOTIVOS PARA CELEBRAR"


A Ir. Edites Bet, da Congregação das Irmãs Franciscanas da Sagrada Família de Maria e diretora do Colégio e também da Faculdade Sagrada Família diz que ser irmã da Sagrda Família vale a pena e que no tempo em que está na Congregação, mesmo nos momentos de tristeza ela amadureceu e tornou-se uma pessoa mais serena, tranquila e verdadeira.
A Congregação Franciscana da Sagrada Família de Maria foi fundada por São Zygmund Felinski na Rússia e  em Ponta Grossa tem o Colégio Sagrada Família, a FASF (Faculdade Sagrada Família)e o Asilo São Vicente de Paulo. No território de nossa paróquia, a congregação tem a creche no Núcleo Castanheira, que atende crianças carentes e faz parte do Colégio.

Confira abaixo a entrevista.

Onde e quando a senhora nasceu?
Nasci em Bituruna-PR, no dia 22/01/1952.

Qual o carisma da sua congregação?
Nosso carisma é seguir Jesus educador e mestre que nos ama com Amor Eterno e que se fez pobre e obediente ao Pai até a morte porque nos ama. Esse é o nosso carisma.

Como e quando a senhora recebeu o chamado à vida religiosa?
Recebi o chamado quando era jovem, eu estava em um internato que era das Irmãs da Sagrada Família. Admirei o jeito das irmãs ao trabalhar, com seu amor às pessoas, tratando a nós do internato como filhas. Logo disse ao meu pai que queria ser como aquelas irmãs do internato. O que me inspirou foi o testemunho delas.

Que trabalhos a senhora desenvolve?
Trabalho no Colégio como professora e diretora há mais de 30 anos. Não trabalho diretamente em paróquias, porém aonde precisam de mim eu vou, trabalho em toda a Diocese, na coordenação diocesana de pastorais juntamente com o pe. Mario Dwulatka e o pe. Mario Spaki e com outras pessoas. Ajudei em todos os retiros da Santas Missões Populares.
Trabalho também em Curitiba, presido a Associação Família de Maria, que cuida da parte jurídica dos colégios das Irmãs Franciscanas da Sagrada Família de Maria.

Como é o seu dia-a-dia na comunidade?
Tenho um dia-a-dia simples. Acordo às 05h30 da manhã e fazemos a Oração Comunitária. Depois temos a Santa Missa e o café com a comunidade. Após tudo isso, venho para o Colégio.

Qual o caminho que uma vocacionada percorre até a consagração?
Primeiro temos o estágio de simpatizante, depois aspirante. Quando a moça está com 16, 17 anos ela passa a ser postulante. Depois disso ela vira noviça por 2 anos: um ano, chamado canônico, em que ela fica mais reclusa, dedicando-se à oração e o outro ano que é mais aberto. Depois de ser noviça ela faz votos temporários a cada 5 anos de castidade, pobreza e obediência, e com estes votos ela pode decidir se fica ou não na nossa congregação. Após estes votos são feitos os perpétuos e a irmã somente pode sair com a dispensa da Santa Sé.

Deixe uma mensagem de incentivo àquelas jovens que estão em dúvida em consagrar a vida a Deus.
Vale a pena ser irmã da Sagrada Família. Só tenho alegrias para celebrar, também tenho meus momentos de sofrimento, como todo mundo tem. Os momentos de tristeza, que a vida exigiu mais de mim me fizeram amadurecer e me deixaram uma pessoa mais tranquila, mais serena e verdadeira. Vale a pena ser religiosa do Sagrada Família.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Coloque aqui o seu comentário. Deixe sua sugestão, elogio ou reclamação.
Obrigado por fazer este blog melhorar a cada dia!